sexta-feira, 26 de abril de 2013

A jihad de Maomé contra os cachorros



Narrou ‘Abdullah bin ‘Umar: O Apóstolo de Allah ordenou que todos os cães fossem mortos


MOHAMMED E OS CÃES



Por Silas - Answering Islam

Introdução

Mohammed (Maomé) fez afirmações estranhas e violentas sobre os cães e esses éditos afetaram os cães de um modo trágico. Seus ensinos podem ser oriundos de um contexto cultural, conceitos Pagãos ou de sua própria imaginação, mas de onde quer que tenham vindo, eles sempre levam a um tratamento cruel dos cães.

Nenhuma das declarações sobre os cachorros é encontrada no Alcorão, mas são abundantes em várias coleções de tradições (hadice). Essas tradições são o alicerce da teologia Islâmica e a base de muitas leis Islâmicas. Elas reputam os cães como “impuros” e coisas ainda piores. Por causa das ordens de Mohammed, a maioria dos cães deveria ser morta e todos os cães de uma cor específica (pretos) tiveram de ser mortos.


Mohammed se dizia um profeta de Deus e, desta forma, suas palavras tinham de ser obedecidas. Com os dentes do Islã abocanhando o globo terrestre, é vital que os ensinos de Mohammed sejam escrutinados para se determinar se ele era um louco ou um profeta.

DECLARAÇÕES NA HADICE

Abaixo está um número de Hadices que tratam de vários aspectos envolvendo os cães. Todas as Hadices são da coleção Sahih de Bukhari[1] e Muslim[2], ou da Sunan de Abu Dawud[3]. Após o Alcorão, o conjunto de Hadices de Bukhari é considerado o segundo livro mais importante do Islã, seguido de perto pela Hadice de Muslim. Cito a partir dessas fontes para provar que essas Hadices não são poucas, isoladas e nem casos sem suporte. Arranjei as declarações de Mohammed sobre os cães em 5 categorias. Cada uma delas ilustra diferentes facetas de sua crença sobre os cachorros.

1)      MATEM OS CÃES

Bukhari, vol. 4, #540

Narrou ‘Abdullah bin ‘Umar: O Apóstolo de Allah ordenou que todos os cães fossem mortos.

Abu Dawud, #2839

Abd Allah. B. Mughaffal registrou que o Apóstolo de Allah disse: Os cães não são uma espécie de criaturas que eu mandaria que fossem mortos; mas matem todos os que são totalmente pretos.



A nota da Hadice #2839 diz, “O Profeta não mandou que se matassem todos os cães, porque alguns são mantidos para caça e para guarda. Ele ordenou que se matassem os de manchas pretas. Eles devem ser os mais noviços dentre eles.

Muslim, #3814

Ibn Mughaffal registrou: O mensageiro de Allah ordenou que se matassem os cães, então disse, “qual é o problema deles (do povo de Medina? Como os cães incomodam (os cidadãos de Medina)? Então ele permitiu que se possuíssem cães para caça e para (proteção dos) rebanhos... [e para] a proteção da terra cultivada.

Muslim, #055

Ibn Mughaffal registrou: O Mensageiro de Allah ordenou que se matassem os cães, e, então, disse: E quanto a eles, i.e. quanto aos outros cães? E ele deu permissão para se manter cães para a caça e manter cães para (a segurança) dos rebanhos, e disse: quando um cão lamber um utensílio, lave o utensílio sete vezes e o esfregue com terra a oitava vez.

Muslim, #3813

Abu Zubair ouvir Jabi Abdullah dizendo: O mensageiro de Allah nos ordenou que matássemos os cães e levamos isso tão a sério a ponto de ir matar um cachorro vagueando com mulheres do deserto. Então o Apóstolo de Allah proibiu que o matássemos. E disse: “É seu dever matar o de manchas pretas (cães) que têm duas manchas (nos olhos) porque são um demônio.

A nota para #3814 diz,

“A Hidece nos dá uma idéia de porque o profeta ordenou que se matassem os cães. Deve ter havido um excesso de cães, então era perigoso haver raiva na cidade de Medina e em seus subúrbios. O profeta, conseqüentemente, ordenou que os matassem. Posteriormente quando se percebeu que seus Companheiros estavam matando-os indiscriminadamente, ele os proibiu de fazer isso e disse que apenas feras vorazes, que eram perigosas, deveriam ser mortas. A palavra “Demônio” na Hadice esclarece esse ponto. Aqui o demônio se refere à ferocidade.

NO ENTANTO, A RAZÃO APRESENTADA NA NOTA ESTÁ INCORRETA – LEIA ABAIXO.

Muslim, #5248

Maimuna relatou que numa manhã o Mensageiro de Allah estava quieto e aflito. Maimuna disse: Mensageiro de ALlah, percebi uma mudança em seu humor hoje. O Mensageiro de Allah disse: Gabriel me prometeu que me encontraria nessa noite, mas ele não veio me encontrar. Por Allah, ele nunca quebrou suas promessas, e o Mensageiro de Allah passou o dia de mal humor. Então lhe ocorreu que havia um cãozinho filhote debaixo de sua cama. Ele ordenou e o retiraram de lá. Então ele tomou um pouco de água em suas mãos e a aspergiu no local. Quando era noite Gabriel encontrou-o e disse-lhe: Você prometeu que me encontraria noite passada. Ele disse: Sim, mas não entramos numa casa onde há um cão ou uma imagem. Assim, naquela manhã ele ordenou a morte dos cães, inclusive a morte dos cães dos pomares, mas poupou os cães tidos para proteção de campos caros ou para jardins grandes.

COMENTÁRIO

Essa Hadice conta-nos a história da ordem de Mohammed mandando que se matassem os cães. Mohammed disse que gostaria que todos os cães fossem mortos. Ele quis matá-los, NÃO porque os cães estavam atormentando os cidadãos de Medina, mas sim porque um filhotinho deteve o poderoso anjo Gabriel. A solução de Mohammed foi matar os cães. Primeiro ele quis que todos os cães fossem mortos, mas depois fez uma exceção para os cães usados nas fazendas, para caça e para guardar (o lado de fora de uma casa). Além disso, ele ordenou que todos os cães pretos fossem mortos e os chamou de “um Satanás”.

2)      COMÉRCIO DE CÃES

Bukhari, vol. 3, #299

Narrou ‘Aun bin Abu Juhaifa: “Meu pai comprou um escravo que trabalhava com sangria. (Meu pai quebrou os instrumentos de sangria do escravo). Eu perguntei a meu pai por que ele fizera isso. Ele respondeu, “O Profeta proibiu os acordos com o preço de um cachorro ou sangue, e também proibiu o ofício se tatuador, fazer tatuagem e de receber ou dar Riba (agiotagem), e amaldiçoou os pintores.”

Bukhari, Vol. 3, #482

Narrou Abu Mas’ud Al-Ansari: “O Apóstolo de Allah conceituou como ilegal o preço de um cachorro, os ganhos de uma prostituta e os prognósticos de um adivinhador.”

Muslim, #3803

Abu Masud relatou que o mensageiro de Allah proibiu o custo de um cachorro e os ganhos de uma prostituta e os doces oferecidos a um kahin.

COMENTÁRIO

Mohammed acreditava que o dinheiro feito pela venda de um cão erra considerado um mal semelhante ao da prostituição, bruxaria ou agiotagem. Algo nos cães incomodava profundamente Mohammed.

3)      PERDA DA RECOMPENSA DE BOAS OBRAS POR TER UM CÃO

Bukhari, Vol. 3, #515

Narrou Abu Huraira: “O Apóstolo de Allah disse, “Quem quer que tenha um cão, um Qirat da recompensa de suas boas obras é reduzido diariamente, a não ser que o cachorro seja usado para guardar uma fazenda ou o rebanho.” Abu Huraira (em outra narração) disse do Profeta, “a não ser que seja usado para guardar ovelhas ou fazendas, ou para caça”. Narrou Abu Hazim por Abu Huraira: O Profeta dsse, “Um cão para guardar o rebanho ou para caça”.

Muslim, #3815

Ibn Umar relatou o Mensageiro de Allah dizendo: Aquele que tem um cão que não seja para guardar um rebanho ou para a caça anula todos os dias as obras equivalentes a dois qirat.

Muslim, #2062:

Abu Huraira registrou o Mensageiro de Allah dizendo: Aquele que auxilia o funeral até que a oração seja oferecida (ao finado), para ele sua recompensa é de um qirat, e aquele que auxiliar (e permanece) até que seja sepultado, sua recompensa será de dois qirats. Foi dito: o que são dois qirats? Ele disse: são equivalentes a duas montanhas grandes. Dois outros narradores adicionaram: Ibn ‘Umar costumava orar e partir (sem esperar o sepultamento do falecido). Quando a tradição de Abu Huraira foi conhecida por ele, ele disse: “Perdemos muitos qirats”.

COMENTÁRIO

Ter um cão como animal de estimação é algo proibido no Islã. De fato, se um Muçulmano tem um cachorro como bichinho, Deus retirará dele recompensas celestiais por suas boas obras! Note que a quantia subtraída mudou de um para dois qirats.

4)      CÃES ANULANDO A ORAÇÃO

Sahih Bukhari, Vol. 1, #490

Narrou ‘Aisha: “As coisas que anulam a oração foram mencionada em minha presença. Eles disseram, “A oração é anulada por um cão, um burro e uma mulher (se passarem na frente da pessoa que ora).” Eu disse, “Vocês fazem de nós (i.e. as mulheres) como cães. Eu vi o Profeta orando enquanto eu dormia em minha cama entre ele e a Qibla. Sempre que eu precisava de algo, eu saia despercebida porque não gosto de fitá-lo””.

Muslim, #1032

Abu Dharr relatou: O Mensageiro de Allah disse: Quando qualquer um de vocês se pôr a orar.... sua oração será anulada por um jumento (que esteja passando), uma mulher e um cachorro preto. Eu disse: Ó, Abu Dharr, o que há em um cachorro preto que o torna diferente de um cachorro vermelho ou amarelo? Ele disse: Ó, filho de meu irmão, eu perguntei ao Mensageiro de Allah o que você está me perguntando, e ele disse: O cachorro preto é um diabo.

Abu Dawud, #0704

Narrou Abdullah ibn Abbas:

Ikrimah relatou na autoridade de Ibn Abbas, dizendo: Eu acho que o Apóstolo de Allah disse: quando algum de vocês ora sem uma sutrah, um cachorro, um jumento, um Judeu, um Mago ou uma mulher anula sua oração, mas nada acontecerá se passar a uma distância superior a um tiro de pedra.

COMENTÁRIO

Essa Hadice diz que se um cão passa em frente a uma pessoa orando, ele anula sua oração. Anular significa “reduzir a nada”, ou “tornar inefetiva, inoperante”. Se um grupo de pessoas estiver orando e um cão passa entre eles e a Kaaba (em Mecca), então a oração é anulada e inutilizada.

5)      CÃES DETÊM OS ANJOS

Bukhari, Vol. 4, #448

Narrou Abu Talha: “Eu ouvi o Apóstolo de Allah dizendo; “Anjos (de Misericórdia) não entram numa casa onde haja um cão ou uma pintura de alguma criatura viva (humana ou animal).””

Bukhari, Vol. 7, #843

Narrou o pai de Salim: “Uma vez Gabriel prometeu visitar o Profeta, mas ele não compareceu e o profeta ficou preocupado por isso. Por fim encontrou Gabriel e questionou-o (sobre sua falta). Gabriel disse-lhe, “Nós não entramos num local onde haja uma pintura ou um cão.””

Muslim, #5276

Abu Huraira relatou o Mensageiro de Allah dizendo: Anjos não acompanham os viajantes que levam consigo um cachorro ou um sino.

Muslim, #5279

Abu Huraira relatou o Mensageiro de Allah dizendo: “O sino é o instrumento musical de Satanás”.

COMENTÁRIO

A história por traz dessa Hadice já foi mencionada antes. Um filhotinho de cachorro impediu um anjo de entrar numa casa por ser “impuro”. Note que os anjos não entram num local que tenha um cachorro e nem acompanham aqueles que viajam com um cachorro também.

OS TOMOS

Os tomos também detalham os mesmos aspectos encontrados nas tradições. Começaremos com A Esperança do Viajante[4] (Reliance of the Traveler) que é um compêndio da lei Shafi’i.

Sobre a imundícia, página 95
e14.0 Imundícia (NAJASA)
e.14.1 Imundícia significa:
...
(8) cães e porcos, ou seus filhotes
Sobre a purificação, página 98

e14.7 Algo que se torna impuro por contato (def. abaixo) com algo de cães ou porcos não se tornam puros a não ser que sejam lavados sete vezes, sendo que uma delas (recomenda-se que não seja a última) seja purificado com terra (def. e12.1 (b)) misturada com água pura, e deve-se limpar toda a área afetada. Não se deve substituir a terra por nada como sabão ou salicornia.

(n: o contato referido está restrito, segundo a escola Shafi’i, à contaminação por traços de umidade dos cães ou porcos, seja saliva, urina ou qualquer umidade deles, ou por qualquer parte seca eu tenha ficado úmida...)

Sobre os negócios, página 382

k2.2 É se pode negociar algo que é impuro (najasa, def. e141) como um cão ou algo afetado por imundícia que não pode ser purificado (por lavação), como leite ou manteiga, mas o que pode ser limpo, como roupas, pode ser negociado.

The Shorter Encyclopedia of Islam[5]: sobre os cães (Kalb).

Página 215

Kalb, o cachorro, no Islã também é uma das “feras impuras” (assim, kalb é uma palavra de insulto, especialmente aos descrentes), primeiramente porque sua carne não pode ser comida (al-Nawawi...) e também porque, segundo a Hadice, há diversos regulamentos especial sobre ele. Por exemplo, os cães tornam impuros os alimentos que eles lambem e tornam inutilizável a água separada para purificações rituais...). Semelhantemente, as vasilhas que foram lambidas por cães devem ser lavadas diversas vezes, sendo que uma vez deve ser feita com areia. De certo modo, eles tornam impuro o ambiente inteiro em que estão; isso porque os anjos não entram numa casa em que há um cachorro e Mohammed primeiro teve que aspergir com água o lugar onde um cachorro novo se deitou escondido antes da hora de Djibril aparecer a ele...)

Os cães “anulam a salat”, i.e. eles tornam a salat indigna quando aparecem por perto de um homem que está orando (Ibn Madja, Ikama, bab 30), e aqueles que tendem a atribuir essa regra à impureza dos cães também a atribuem às mulheres menstruadas. Os comentaristas Árabes, no entanto, explicam isso dizendo que o cão amedronta o adorador e o distrai de sua devoção (comentário al-Sindi sobre Ibn Madja, como citado acima). Isso é especialmente verdadeiro sobre os cães pretos, porque “eles são o Satanás”). Esse dito deve ser interpretado literalmente porque Satanás ocasionalmente se apresenta em forma de cão preto (cf. Faust) ou também significa que o cães pretos são, particularmente, considerados perigosos. Os cães em geral são considerados nocivos e deveriam ser, assim, exterminados (al-Nasa’i, Said wa’l-dhaba’ih, bab 9-14_, mas, como “Allah não cria nada em que não haja um traço de Sua sabedoria” (al-Sindi, comentário nesta passagem), essa regra se aplica apenas aos cães pretos.

Só é permitido possuir cães para caça, para pastoreio de rebanhos e para guarda (al-Nasa’i, op. Cit.); quem quer que possua um cachorro proibido deve pagar uma porção de sua possessão diariamente (cf. Babylon. Talmud Shabbath, 63: “quem quer que possua um cão perigoso mantém a boa sorte longe de sua casa”). Comercializar cães, por outro lado, é completamente proibido (al-Bukhari, Buyu’ bab 25).

Mas, apesar da impureza e de seu perigo, os Árabes são capazes de apreciar as boas qualidades e serviços dos cães. O próprio Mohammed prometeu a uma mulher uma recompensa divina por sua bondade para com um cão que estava com sede (al-Bukhari, Wudi, bab 33), e al-Kazwini (p. 403) caracteriza o cão como “um animal particularmente inteligente, muito útil, paciente vigia, cuja esperteza e fidelidade são exibidas de diversas formas”. ...

COMENTÁRIO

Os tomos repercutem as declarações da hadice. Por as declarações das hadices serem o alicerce da denegração do Islã aos cães, os estudiosos detalham as normativas em seus livros de jurisprudência ou teologia. O Islã tem uma posição legal, formal, estável de que os cães são impuros e, assim, rejeitam os cães como animais de estimação.

OUTRAS FONTES

Há muitos sites Muçulmanos que discutem a possessão de cachorros. O Muçulmano verdadeiro crê em obedecer a lei Islâmica – a sharia – que estabelece que possuir um cachorro como animal doméstico não é permitido. Abaixo estão alguns exemplos.

O site Muçulmano de perguntas e respostas Albalgh[6] responde a pergunta de um jovem Muçulmano a respeito de ter um cachorro como animal de estimação:

P.) Sou um Muçulmano Americano de 15 anos de idade e minha mãe está comprando um cachorro. Eu ouvi dizer que se eu tocar o cachorro, eu não poderei orar. É verdade? O que eu devo fazer?
...
Similarmente, Allah Taala criou o cão junto à Sua criação. Isso não significa que devemos amar os cães. Talvez seja uma doutrinação da cultura Ocidental de que “o cão é o melhor amigo do homem”. A teoria de que os cães são muito dependentes da afeição dos humanos é um mito – novamente, cultura e costumes ajudaram a desenvolver esse comportamento inatural.

Allah Taala, o Criador do Universo – tendo criado o cão, certamente saberia que o cão precisa da afeição humana e de amor para existir neste mundo. Rasulullah (Sallallaaahu Álayhi Walallam) nos teria avisado para termos os cães como bichos de estimação. Ao contrário, somos instruídos a não ter os cães como animais domésticos e não “amá-los” como é exemplificado pelos não-Muçulmanos. Lembre-se que nossa vida é estruturada e regida pela Shariah, i.e., o Nobre Alcorão e o belo exemplo de Rasulullah (Sallallaaahu Alayhi Wasallam). Considere essas hadices:
...
... Salaam) disse que nós, o grupo dos Anjos, não entremos numa casa onde há um cachorro ou imagens. (Sahih Muslim, Hadice nº 3928).

À luz dessas Ahaadith e de outras narrativas, não é permitido ter cães como animais domésticos. O dono da casa fica privado da Misericórdia de Allah Taala.

O website Islam-qa[7] comenta sobre a pergunta de uma pessoa sobre possuir cães:

Pergunta:

Qual é a regra para se criar cães em casa?

Resposta:

Não é permitido que um Muçulmano tenha um cachorro, a não ser que seja para pastorear o rebanho, caçar, guardar a criação ou guardar a plantação.

Al-Bukhari (2145) narrou que Abu Hurayrah (que Allah o abençoe) disse: O Mensageiro de Allah (que a paz e bênçãos sejam sobre ele) disse: “Quem quer que tenha um cão, um qiraat de suas boas obras será reduzido a cada dia, exceto se for um cão para cuidar da fazenda, rebanho ou crias.”

Muslim (2978) narrou de Abu Hurayrah (que Allah o abençoe) que o Mensageiro de Allah (que a  paz e bênçãos sejam sobre ele) disse: “Quem quer que possua um cão que não seja um cão de caça, pastor das crias ou para guardar a fazenda, dois qiraats são reduzidos de sua recompensa diariamente.”
...
A respeito de possuir cães, é haraam e é, de fato, um grande pecado, porque alguém que possui um cachorro, exceto pelos casos que foram descritos, terá dois qiraats reduzidos de sua recompensa diariamente.

É pela sabedoria de Allah que gosto é gosto e mal é mal. Sabe-se que os kaafirs, Judeus, Cristãos e comunistas do oriente e do ocidente, todos possuem cães, o que Allah proíbe. Cada um toma um cão para si e o lava diariamente com sabão e com outros agentes de limpeza. Mas, mesmo que fossem lavá-los com toda a água de todos os mares do mundo e com todo o sabão do mundo, eles nunca se tornariam puros! Porque a impureza é inerente, e a pureza inerente não pode ser limpa, exceto destruindo-a e eliminando-a por completo.

Mas, é pela sabedoria de Allah, e Allah evoca o que é bom e o mal evoca Shaytaan, porque esse kufr deles é inspirado por Shaytaan e a ordem de Shaytaan adora o mal, imoralidade, kufr e o engano. Então eles são escravos de Shaytaan e de seus caprichos e desejos, e eles também são maus e amam as coisas vis. Pedimos que Allah nos guie e a eles.

COMENTÁRIO

Esses sites Muçulmanos estão apenas dizendo o que a Sharia diz: Você não pode ter cães. O site acima diz que não apensa os Muçulmanos são proibidos de possuir cães, mas que o cães também devem ser destruídos. E note que termina com a denúncia contra os não-Muçulmanos (kufr) e diz que possuir cães vem de uma inspiração de Satanás e os donos de cachorro são escravos de Satanás.

OBEDECER OU NÃO OBEDECER A MOHAMMED? – EIS A QUESTÃO

O Islã tem determinado os cães como impuros, fala contra possuir cães como animais domésticos e ordenou que eles fossem mortos. Porém, alguns Muçulmanos sabem do prazer de ter um bichinho de estimação e são pegos numa dicotomia: matar ou não matar? Impuro ou não impuro? Obedecer a Mohammed ou não obedecer a Mohammed? Eis a questão.
Os Muçulmanos que são honestos e racionais sabem que essas ordens na hadice são sem sentido. Isso os deixa com duas opções: 1) negar a validade das “tradições autênticas” (Sahih Hadith), ou, 2) modificar as ordens anti-cães para torná-las mais apetecíveis. Veremos alguns de seus argumentos e daremos breves respostas.

ARGUMENTO 1: AS HADICES SÃO FALSAS – Modificação 1

Um modo de ligar com o problema é dizer que as Hadices anti-cães são falsas. Aqui está uma citação do blog quran-Islam[8]. O editor escreve:

É tradição dos Muçulmanos por todo o mundo conceituar os cães como um animal sujo que, quando tocado, invalidaria sua wudu (ablução) e te daria nagasah (impureza suja!).
Infelizmente, esse conceito vez de uma hadice falsa que diz que o profeta ordenou a morte dos cães e deu numerosas hadices que proíbem a posse de cães, exceto para caça e guarda, em razão de seu status sujo!
Porém, estudando o Alcorão nós não encontramos essas acusações. Em lugar algum do Alcorão os cães são proibidos. Conseqüentemente, devemos desmentir todas hadices falsas que criaram mentiras contra o profeta.

E um artigo escrito por Linda Kelly segue o acima que apóia a salubridade dos cães. Kelly se refere à história do Alcorão dos “Sete Dormentes” (ela foi tirada do Novo Testamento Apocrypha), e diz que porque houve um cão com eles, Deus aprovou os cães como companheiros. Ela escreveu:

A Hadice nos diz que os anjos não entram em um cômodo que tenha um cão. Isso significa que pelos 309 anos que os dormentes estiveram na caverna, nenhum anjo jamais entrou. Ainda assim Deus diz, “Nos voltamos para eles...” O uso de “nós” claramente indica a participação dos anjos. Não há absolutamente nenhuma razão para mencionar os cães como parte dessa história, exceto para esclarecer às gerações futuras de que os cães foram permitidos viver entre o povo, “em seu meio”. E 18:22 claramente mostra que o cão foi contado entre os crentes.

ARGUMENTO 1: A HADICE É FALSA – Modificação 2.

O argumento abaixo é similar ao de acima. Vem do site “islamicconcern”. Esse argumento também reconhece a salubridade de se possuir um cão e a irracionalidade das declarações da hadice sobre os cães. Esse argumento cita um professor Muçulmano que vive e leciona nos EUA, Abou El Fadl. Detalha sua posição sobre os cães:

Após um extenso processo de pesquisa textual e de oração pela orientação divina, ele concluiu que os registros contra os cães foram passados através de cadeias de transmissores questionáveis ou contraditórios a relatores mais favoráveis – por exemplo, uma história de Mohammed orando com seus cães brincando por perto.
...
“Os cães representam minha rebelião contra a ignorância da base da verdadeira lei histórica”, diz Abou El Fadl. “Eles são um símbolo da irracionalidade de nossa tradição, de privilegiar a lei ao invés do homem.”
Como, ele questiona, apontando para o Honey, seu cão, o qual constantemente o segue e aninha-se ao seu lado, Deus “criaria animais com essas tendências naturais e, então, os condenaria como totalmente repreensíveis?”

Da Newsweek, 15 de abril de 2002:

Tome o caso dos cães, por exemplo. Para os literalistas, a proibição contra os cães como animais de estimação é algo claramente delineado em uma das hadices, os relatos tradicionais da vida e ditos do profeta Mohammed. Na visão deles, as hadices e o Alcorão ditam as leis da sharia, sem ambigüidade. Mas, como Abou El Fadl demonstra, determinar qual das dezenas de milhares de hadices são autoritativas exige conhecimento e análise crítica. Deve-se avaliar a fidedignidade das fontes e analisar o quão consistentes são as hadices com a visão moral do Deus que fala no e através do Alcorão. No caso da hadice sobre os cães, Abou El Fadl achou difícil de acreditar que o mesmo Deus que criou tais criaturas são companheiras faria seu profeta taxá-los de “impuros”.

Investigando as fontes, ele descobriu que a hadice em questão não apenas derivou de uma fonte de cadeias não confiáveis, mas também que refletiu visões muito mais consistentes com os costumes e atitudes do período pré-Islâmico. O que mais, diz ele, foi encontrado a partir de fontes confiáveis, conta como o próprio Profeta orou na presença de seus cães brincalhões.[9]

RESPOSTA

Linda Kelly e Fadl atacam a validade da Sahih Hadith. Ainda assim, a teologia do mundo Muçulmano Sunita conceitua essas hadices como complemente confiáveis. Elas têm estado nos santos salões da teologia Islâmica por mais de mil anos. Remontam à fundação do Islã porque ordenam e explicam muitas das facetas do Islã que são omitidas ou esquecidas pelo Alcorão. Os Muçulmanos devotos diriam que Kelly e Fadl foram seduzidos ou afastados dos verdadeiros ensinos do Islã sobre os cães, e que eles estão pecando.
Kelly diz que essas hadices contradizem o Alcorão. Mas, seu argumento se baseia na suposição de que o “Nós” inclui os anjos. Deus em si poderia ter se voltado aos dormentes. Se Deus pode criar o mundo, ele poderia lidar com o caso, e os anjos não seriam necessários.

Fadl analisa corretamente que a hadice freqüentemente é “irracional”. Mas, Fadl se esconde enganosamente atrás de uma cortina de fumaça. Ele diz, que “determinar qual das dezenas de milhares de hadices são autoritativas exige conhecimento e análise crítica”. O que está em foco é uma declaração hilária porque a análise crítica já fora feita. E os resultados dessa análise estão, e sempre estiveram, bem alicerçados à teologia Islâmica. As outras quatro coleções autênticas da hadice são Abu Dawud, Tirmidhi, Ibn Majah e an-Nasi. Cinco dessas coleções estão disponíveis em Inglês e a maioria delas está disponível gratuitamente na Internet. Você perceberá que todas elas concordam sobre o status dos cães. Ninguém precisa peneirar “dezenas de milhares de hadices”. Isso já foi feito e estabelecido ao longo de mil anos. Fadl está enganado e ilude o público Ocidental ingênuo.

Tanto Linda Kelly quanto Fadl crêem que é mais nobre sofrer as injúrias e acusações por desobedecerem a Mohammed, denegrir a hadice e suportas as chicotadas e escárnio dos fundamentalistas Muçulmanos, do que dar as costas ao melhor amigo do homem. Obviamente, no mundo do Islã um devora o outro, e as pessoas mais racionais reconhecem o valor dos cães como animais, então eles atacam as declarações bizarras de Mohammed.

ARGUMENTO 2: AS HADICES FORAM MAL ENTENDIDAS

Há diversas variações deste argumento e um exemplo segue abaixo. É de um site que escreveu uma resposta ao meu artigo original sobre cães. Seu raciocínio é que os cães a que Mohammed se referiu eram hienas:

Já te ocorreu que os “cachorros pretos” a que o Profeta Mohammed se referiu eram o que hoje chamamos de “hienas”? E não chamamos hoje as hienas de “demônios negros” como o Profeta, que a paz seja sobre ele, chamou a 1500 anos atrás?

Elas eram chamadas algumas vezes de “Lobos do Deserto”. E aí, Silas? Sei que você já morou no Oriente Médio! Já se esqueceu de sua região? Ou só está se fazendo de bobo para enganar o leitor Ocidental e deixar o Islã como você quer?

Agora, diga-nos, Silas, por que você não poderia matar uma Hiena, ou um coiote ou chacal, ou até mesmo um cão do mato quando o encontrar?

Concordo que os cães são prestativos e benéficos aos homens. É por isso que ele não proibiu totalmente que se tivessem cães. Ainda podemos usar os cães para nosso benefício. Mas, criar o cachorro em uma casa torna a casa impura. Os cães são animais impuros. Sua saliva é impura e nojenta.[10]

RESPOSTA

Osama está tentando modificar o sentido da hadice. “Mohammed não se referiu aos cães, mas às hienas”. A palavra Árabe para cão é “kalb” e a palavra Árabe para hiena é “dab” (grosseiramente transliterada). Se, Mohammed quisesse distinguir entre cães e hienas, ele teria usado a palavra correta.

Vamos ver novamente Abu Dawud, #2839

Abd Allah. B. Mughaffal registrou que o Apóstolo de Allah disse: Os cães não são uma espécie de criaturas que eu mandaria que fossem mortos; mas matem todos os que são totalmente pretos.

A nota da Hadice #2839 diz, “O Profeta não mandou que se matassem todos os cães, porque alguns são mantidos para caça e para guarda. Ele ordenou que se matassem os de manchas pretas. Eles devem ser os mais noviços dentre eles.

Obviamente, Mohammed classificou junto todos os cães que realizam ou não serviços e os dividiu segundo sua cor: os negros são do mal. Pense sobre o que Osama deduz: havia um filhote de hiena na casa de Mohammed ou um cão? Os Muçulmanos estavam usando hienas para caçar e para guardar seus rebanhos? O argumento de Osama se torna tolo uma vez que os contextos são levados em conta.

Finalmente, quem está certo, Fadl ou Osama? Fadl está correto em dizer que ser dono de cachorros é permitido hoje? Ou Osama é quem estar certo ao dizer que os cães são impuros e tê-los como animais domésticos torna a casa impura?

BENEFÍCIOS DOS CÃES COMO BICHOS DE ESTIMAÇÃO

Peço que os leitores Muçulmanos vejam os artigos ligados abaixo e determinem se as declarações de Mohammed foram ou não racionais. Não leia apenas os fragmentos que apresento, gaste algum tempo e leia os artigos completos (linkados na seção de Referências). Se você é honesto, como Fadl ou Kelly, você admitirá que as declarações de Mohammed foram supersticiosas, estúpidas e erradas.

Os estudos mencionados abaixo provam o valor de se ter um cão como animal de estimação. Eles são exemplos de muitos artigos disponíveis de como a posse de um animal de estimação é benéfica aos humanos.

O Siskin Hospital no Tennesse tem um programa de “Terapia dos Bichinhos” para auxiliar na reabilitação. Eles dizem:

O Programa de Terapia dos Bichinhos usa com cuidado cães e gatos treinados como parte das terapias físicas, de fala, recreacionais e ocupacionais para se atingir algumas metas como melhorar os movimentos, força e resistência, equilíbrio, movimento e sensação. Adicionalmente aos benefícios físicos da terapia com animais, os pacientes formam uma conexão com o animal; reduzindo o estresse e elevando a auto-estima através da aceitação incondicional dos animais.[11]

Da BBC:

Donos de cães tem “vida mais saudável”

Se você quer ter uma vida mais saudável, arrume um cão, sugerem as pesquisas. Pensa-se que a companhia oferecida por muitos animais domésticos seja boa para você, mas, os benefícios de se ter um cão sobrepujam a de ter um gato, diz o estudo.

Uma psicóloga da Queen’s University, em Belfast, disse que os donos de cães têm menor pressão sanguínea e menor colesterol. Escrevendo para o British Journal of Health Psychology, ela diz que os “passeios” regulares podem, parcialmente, explicar a diferença.

A Dr. Deborah Wells revisou dezenas dos estudos anteriores que visavam os benefícios de se ter animais domésticos. Ela confirmou que os donos tendem, em geral, a ser mais saudáveis que a média da população.
No entanto, sua pesquisa sugeriu que ser dono de um cão produz mais influência positiva que ter um fato. Tal como menor pressão sanguínea e colesterol, os donos de cães sofreram menos de doenças e de problemas médicos. Também houve a sugestão de que os cães poderiam ajudar na recuperação de doenças sérias como ataques do coração, e agir como prognosticador de doenças epilépticas.[12]
O Swedish Medical Center na América, em Seattle, estado de Washington, lista os benefícios de se ter animais de estimação:[13]

Por que nos beneficiamos da companhia de animais
Há diversos benefícios em se ter um animal de estimação:
·        permite a sensação de segurança
·        são um conforto para se tocar e um prazer para se observar
·        fornecem uma ligação à realidade para elevar a estabilidade emocional
·        se tornam um parceiro receptivo num relacionamento de confiança mútua que promove auto-consciência
·        fornece aceitação e amor incondicional
·        aumentam a sensação de bem-estar

O Google Answers[14] mostra os benefícios de se ter um cão como animal de estimação. Abaixo um pequeno resumo:

PERGUNTA:

Quais são os dez maiores benefícios à saúde de se ter um cão? Quero benefícios mensuráveis como aquele da diminuição da pressão sanguínea. Nada de anedotas como aqueles de que simplesmente fazem você se sentir bem.

RESPOSTA:

- Donos de animais de estimação tem menor pressão sanguínea
- Donos de animais de estimação tem menores níveis de colesterol
- Donos de animais de estimação tem maior índice de sobrevivência após doenças sérias
- Donos de animais de estimação visitam menos os médicos
- Ter um animal de estimação reduz a solidão
- Ter um animal de estimação combate a depressão
- Ter um animal de estimação nos ajuda a lidar com o estresse
- Ter um animal de estimação ajuda no desenvolvimento das crianças
- Ter um animal de estimação melhora a vida em família

COMENTÁRIO

Os benefícios de se ter um cachorro como animal de estimação são bem estabelecidos e a evidência é irrefutável. Ainda assim Mohammed, se dizendo um profeta de Deus, mandou que fossem mortos e jamais tidos como animais de estimação. Ou a evidência das pesquisas é falsa ou então Mohammed estava errado ao privar a humanidade de ter um amigo e de ordenar que animais inocentes fossem mortos.

OS BENEFÍCIOS DE SE TER UM CÃO SÃO CONTÍNUOS

Dê uma olhada neste vídeo abaixo e me diga que esse animal é “impuro” e que deveria ser morto. Me diga se esse animal é um bicho benéfico, um animal admirável ou apenas outro alvo da irracionalidade de Mohammed.


Esse animal merece ser morto porque Mohammed deu uma ordem brutal? Os Muçulmanos devotos, verdadeiros, devem responder “sim” a essa questão, porque seu profeta assim mandou.

Faça uma pesquisa na Internet sobre histórias de cães salvando ou ajudando pessoas. Há muitas por aí. Abaixo um resumo de um pequeno exemplo dos benefícios e bênçãos de que os cães tem sido para seus donos e outras pessoas. Lembre-se se as palavras de Mohammed devem ser obedecidas, esses cães deveriam ser mortos, ou ter jamais existido.

1)      uma história sobre um cão que salvou a vida de seu dono durante um ataque cardíaco:

Mark Hanrakan se ajoelhou perto de seu golden retriever, Murphy O’Dawg. O cão o acordou enquanto estava tendo um ataque do coração.[15]

2)      O cão de Salma Hayek salvou sua vida:

“Eu tive uma dor de cabeça e me deitei quando Diva me acordou puxando minha manga com sua boca, tentando me tirar da casa. Daí percebi que o gás estava ligado!”[16]

3)      Um cão salva a vida de dois donos idosos:

Eve e Normal Ferig, que tem 81 anos cada, estavam foram cuidando de pássaros feridos no Wildlife Sanctuary em sua propriedade em Alden na noite de 12 de outubro. Eles saíram logo que se intensificou uma tempestade, mas, logo foram pegos por árvores caindo e por uma neve pesada quando voltavam para casa. Eve percebeu que poderia morrer de frio, mas, felizmente, Shana estava com eles.

Como a neve e o frio aumentavam e ambos estavam sem agasalhos pesados e luvas, Shana começou a cavar sob a neve e árvores. O cão realmente cavou um túnel de cerca de 30 centímetros de largura de cerca de 6 metros até a casa.

Shanna latiu, mas, como o casal hesitou, disseram que o cão voltou puxou Eve pelo casaco. Ela disse que o cão de grande porte realmente a puxou para suas costas e se rastejou pelo túnel. Seu marido aguardou enquanto eles lentamente se arrastaram todo o caminho até a casa. Chegaram à casa exaustos, mas a salvo.[17]

Ok, se você é um Muçulmano, seja honesto consigo mesmo. Esses animais não fizeram uma diferença importante para a vida de seus donos? Há alguma justificativa para matá-los?

DISCUSSÃO: O QUADRO MAIS AMPLO

Agora, pense mais amplamente. Se o Islã tivesse dominado o mundo todo, o que isso significaria? Como isso teria afetado nossa sociedade e você?

Mohammed disse:

“Matem todos os cães!”          Matem o Snoopy         Matem a Lassie           Matem o Rin Tin Tin!
Mohammed disse:
“Matem todos os cães!”          Matem o Scooby         Matem o Pluto              Matem o cão do Taco Bell!
Mohammed disse:
“Matem todos os cães!”          Matem o Dogbert        Matem o Pateta           Matem os 101 Dálmatas!

Estou tentando apresentar Mohammed à luz dos dias atuais. Os cães acima são ficcionais ou foram cães de verdade representando personagens em Hollywood. Mas, esses cães ficcionais tem afetado as vidas de bilhões de pessoas para melhor. Eles nos trouxeram risos e lágrimas e nos ensinaram sobre a vida e amor. Esses cães da ficção representaram o elo entre cão e homem, e a humanidade tem os cães como um animal benéfico e amoroso. Assim, se as palavras de Mohammed tivessem sido obedecidas, eles jamais teriam existido. Jamais.

Mohammed idsse:

“Matem todos os cães!”          Mate seu bichinho!

Os cães causaram diferenças positivas à vida de seus donos. Você tem um cachorro? Se não, você conhece alguém que tem? Se conhece, aposto que seu cachorro, ou o cachorro que você viu, é uma benção, não uma maldição a seus donos. Eles são mesmo o animal “impuro” que merece morrer como Mohammed disse?

Pena que Mohammed não teve um cachorrinho para criar. Se um cãozinho estivesse com ele na caverna Hira, ele o teria ajudado a afastar o espírito das trevas que o atacou. Após essa visita, Mohammed freqüentemente ficou muito deprimido e tentou suicídio muitas vezes durante os 3 anos seguintes, aproximadamente.

QUESTÕES E PONTOS DE DIÁLOGO

Abaixo, algumas breves questões e pensamentos sobre as declarações de Mohammed.

1)      A oração é anulada por um cachorro.

Por que um cachorro anularia uma oração? Que diferença faz se um cão está na frente ou atrás de você? Jesus ensinou que Deus julga o coração, o exterior é irrelevante.

2)      Anjos não entram numa casa que tenha um cachorro.

Por que um anjo seria detido por um cachorrinho se ele estivesse numa missão para Deus? Que poder esse ser “impuro” tem para deter um anjo?

3)      Quem quer que tenha um cão, um Qirat da recompensa por suas boas obras será reduzido diariamente.

Por que Allah dobraria a punição por se ter um cão? E, o quanto exatamente vale 1 qirat no câmbio monetário celestial, e qual sua necessidade? É uma grande montanha de ouro, prata ou de diamantes? No fim, se Allah está te penalizando por algo, o que ele está tomando para si deveria ter algum valor para seu possuidor.

Os pontos acima são pensamentos rápidos que tive sobre este tópico. Tenho certeza que se você pensar sobre eles, você encontrará muitos erros adicionais nas declarações de Mohammed.

DESAFIO AOS MUÇULMANOS

Você tem que levar em contas as palavras de Mohammed. Não se engane como Fadl e Kelly e finja que Mohammed não disse para matar os cães. Decida-se. Obedeça Mohammed ou admita que Mohammed estava errado. Se ele estava errado, então abandone-o. Não ponha sua destino eterno nas mãos de um falso profeta abusivo e desiludido.

CONCLUSÃO

As bizarras crenças de Mohammed sobre os cães são irracionais, supersticiosas e cruéis. Sou grato aos países Ocidentais por terem leis que protegem os animais de estimação que fazem com que matar cães, tal como Mohammed ordenou, um crime. Tenho esperanças de que os Muçulmanos obedecerão a lei.
As absurdas crenças de Mohammed agora são parte do dogma Islâmico estabelecido. Os Muçulmanos que pretendam obedecer a Mohammed e a Sharia devem matar seus cães. Qualquer racionalização para desobedecer a Sharia e ter um cão é algo que será punido por Allah.

Não há fundamento lógico ou inteligente que apóie as crenças de Mohammed. Elas vão contra a medicina e a ciência moderna, e contra a experiência prática. A ordem de Mohammed é uma praga, não uma benção. A crença supersticiosa de Mohammed, junto de sua brutalidade, trouxeram a tona o pior dos homens.
Mohammed deve ser rejeitado porque ele é uma maldição à humanidade.

Considere Jesus. Ele não nos ensina a matar os animais por causa de sua espécie ou cor. Os ensinos de Cristo se baseiam na fé, amor e obediência a Deus. Quando Cristo ensinou a orar, Ele ensinou que Deus julga o coração e não a forma ou aparência externa. Quando Cristo ensinou sobre o céu e suas recompensas, Ele não disse que possuir um animal te custaria algo de suas boas obras. A mensagem de Cristo foi simples: ame a Deus de todo seu coração, alma, mente e força, e ame a seu vizinho como a ti mesmo.

Maranata,

Silas.

REFERÊNCIAS

[1] Bukhari, Muhammad, “Sahih Bukhari”, Kitab Bhavan, New Delhi, India, 1987, traduzido por M. Khan
[2] Muslim, Abu’l-Husain, “Sahih Muslim”, International Islamic Publishing House, Riyadh, Saudi Arabia, 1971, traduzido por A. Siddiqi
[3] Abu Dawud, Suliman, “Sunan”, al-Madina, New Delhi, 1985, traduzido por A. Hasan
[4] Misri, Ahmad, “Reliance of the Traveler”, Amana, Beltsville, MD, 1994
[5] Gibb, H.A.R., Shorter Encyclopedia of Islam, Brill, Holanda.


* This article is a translation of "Muhammad and the dogs" - original
* Este artigo é uma tradução de "Muhammad and the dogs" - original
Voltar para a página principal
Back to English version

2 comentários:

essa ideologia fascista quer controlar TODOS os aspectos das vidas dos cidadaos, tem ate regras pra fazer as necessidades fisiologicas, loucura total, e tem gente que ainda acredita que isso eh "religiao"

fascista?..lava tua boca que o reich foi dos primeiros locais do mundo senão o primeiro a elevar os animais a um patamar decente; nunca os animais foram pioneiramente tão bem tratados quanto no reich por que eles merecem muito mais que muita merda kosher por aí..

Postar um comentário

Termo de uso

O Blog De Olho na Jihad não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio, os que estiverem em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

As opiniões expostas não representam o posicionamento do blog, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. Por este motivo os que comentarem como anônimos devem ter ciência de que podemos não publicar ou excluir seus comentários a qualquer momento.
Se não tiver gostado, assine, ou não comente e crie seu próprio site e consteste nossas informações.

Ao comentar o usuário declara ter ciência e concorda expressamente com as prerrogativas aqui expostas.

A equipe.

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More